oncontextmenu='return false'>

domingo, 25 de setembro de 2011

Lavou Tá Novo



Outro dia estava na escola conversando com minha colega de classe e elogiei a blusa que ela usava foi quando ela me passou a fonte à blusinha linda toda bordada, comprada no brechó 20 Kronor, cerca de R$ 6,00, ela disse também que só fazia as compras dela em brechós inclusive às roupas dos filhos [e a danada se veste bem, ta sempre toda modernosa com ropitchas da hora] também falamos da febre dos brechós virtuais, onde as blogueiras tiram foto do produto e fazem um post falando da peça, a negociação da compra é feita através dos comentários e quem quiser comprar faz o depósito bancário que já inclui o preço do sedex, achei esse mais complicado, já que não se pode provar a roupa.
Confesso que nunca fui freqüentadora de brechós, não por preconceito, mas por falta de oportunidade mesmo, até então nunca tinha conhecido nenhum que gostasse e acabou ficando por isso mesmo, mas agora depois da propaganda da colega e do desfile de moda que ela faz todo dia corri pra ver e por aqui tem muitos, ainda falta eu conhecer alguns.
Aqui no centro da cidade tem cerca de uns cinco brechós e uma feira em Vaksala Torg, nessa feira eles vendem não somente roupa tem moveis, livros e todo tipo de antiguidade que se possa imaginar, o preço varia muito depende da marca e qualidade do produto, tem muita coisa boa (inclusive nova) como também muita porcaria que nem sei como a o povo tem coragem de colocar a venda, o certo é fazer um bom garimpo e ver se realmente vale à pena, não ir somente pelo preço, sinceramente da feira não gostei muito, achei as lojas second hands bem melhores, as roupas são limpas de boa qualidade é tudo organizado por sessão e tamanho.
Na verdade eu estava à procura de móveis, adoro decoração moderna misturada com peças antigas estilo de casa de vovó, estou tentando fazer uma decoração assim aqui em casa que por aqui não é difícil, se encontra facilmente sites com peças assim, e após procurar por semanas finalmente encontramos a cadeira antiga que estávamos querendo, mas as roupas quem sabe daqui a alguns meses quando eu perder uns kilos, porque nessas andanças aos brechós percebi que só magra ou ex magra doam roupa, e caso não emagreça prometo que pelo menos um par de sapatos ou uma bijouteria eu vou comprar. 






Por enquanto é só pra olhar, não deixo ninguém sentar rsrs
               A Intenção foi essa...




Imagens:Google








domingo, 18 de setembro de 2011

Sigtuna


Essa foi uma pequena lição de que os imprevistos não são por acaso, o segredo é ter sempre um plano B e não deixar a peteca caiir.
Essa semana combinamos de fazer um jantar para uma pessoa muito querida do ramberg e o resultado foi que só tomamos chá de cadeira, a consideração passou bem longe daqui.
A primeira vez foi na quarta- feira, o coitado do ramberg ficou cozinhando desde que chegou do trabalho [fiz questão que ele cozinhasse para que a digníssima convidada não ficasse com medo de provar a minha comida talvez um tanto EXÓTICA pra ela] passei a tarde inteira organizando a casa, enfim estava tudo preparado, na ultima hora a pessoa liga dizendo que não estava se sentindo bem, ok põe o jantar na geladeira e desarruma a mesa inteira, até então tudo bem imprevistos acontecem (detalhe que ela já tem fama de tratante) remarcamos novamente pra sexta feira.
 
Sexta feira dois dias depois...

Eu já estava muito doida da vida porque teria que ficar em casa fazendo sala pois  já tinha  levado um cano na verdade  queria mesmo era  sair pra jantar fora, tomar um vinho e tirar o stress da semana , mas o namorido tava tão feliz com a SUPOSTA visita que fiquei até com dó e revelei. Passa 1 hora, passa mais 15 min. e nada, foi quando resolvemos mandar um sms pra visita fura olho, perguntando se ela viria mesmo.
A resposta foi a seguinte:
-Desculpa não vai dar pra eu ir, sinto muito!
GENTE PORQUE SIMPLESMENTE NÃO DIZ QUE NÃO ESTÁ AFIM E PRONTO, ao invés de fazer os outros de palhaço, olha que é uma pessoa muito próxima viu, talvez se fosse um estranho agiria com muito mais educação, eu fiquei de bobeira com tanta cara de pau e  não me lembro da ultima vez que levei um cano assim, e juro pra vocês quando eu  não estou legal não me comprometo com ninguém e quando falo que vou com certeza pode me esperar.
Confesso que me senti super ofendida pelo fato de termos preparado tudo com carinho, e o love tadinho ficou decepcionado mas no final desencanos e deixamos pra lá foi quando nós conversamos e decidimos no dia seguinte recuperar o prejuízo da sexta feira no sabado e ir pra uma cidade aqui pertinho chamada Sigtuna, e foi a melhor coisa que fizemos.
Sigtuna é cidade mais antiga da Suécia localizada entre Estocolmo e Uppsala, a cidade é tão lindinha que parece de mentira, tudo perfeito e com um estilo super retro, é bem pertinho de Uppsala, cerca de 30 min fica entre as duas cidades Estocolmo e Uppsala.
Chegamos na parte da tarde e creio que em 2 horas conseguimos conhecer  quase a cidade inteira, é pequeninha , caso queira conhecer ande devagarzinho pra aproveitar bastante  porque caso ande muito rápido pode sair cidade, de tão pequena  que ela é.


        Stora Gatan, rua comercial da cidade 


Essa igreja em ruínas foi habitada por monges no ano 900



E no mesmo lugar da igreja  tem um cemitério, que não estava nos meus planos conheçer, mas fomos andando e sem perceber quando vimos ja estavamos en volta das campas.

 

Essa é a cafeteira mais tradicional de Sigtuna, creio que todos que visitam o lugar param por aqui, parace uma casa de boneca de tão linda.






 

segunda-feira, 12 de setembro de 2011

KulturNatten


Neste último sábado foi a Noite Cultural aqui em Uppsala esse é um evento anual organizado por trabalhadores culturais da cidade, associações culturais, instituições culturais e outros.
A programação começou as 14 h em diversos pontos estratégicos espalhados pelo centro cidade, apresentação de varias bandas locais, corais, dança, pintura em grafite, comidas de diversos países e artesanato.
Como o evento não teve um lugar específico e os espetáculos aconteciam simultaneamente o centro da cidade estava cheio e enquanto nós andávamos sempre tinha alguma apresentação ou exposição por perto, nunca vi o povo dessa cidade tão sorridente e feliz era musica e dança por todos os lados e os restaurantes e bares lotados. Não achava a Suécia um país muito musical, o estilo de arte e musica que eles gostam é um estilo meio particular, mas de uns tempos pra cá essa falta esta sendo preenchida, tenho acompanhado programas de TV (os ídolos da vida) ouvindo rádio  e descobrindo alguns artistas que estou até gostando, mas isso é assunto pra outro post hoje vou ficar devendo.

Remmar (que em português significa cinto) é um doce sueco que tem exatamente o formado de um cinto, eu só dei uma mordida pra provar e não quis mais, o negocio é duro e gruda tanto no dente que eu preferi não arriscar de novo e perder alguma obturação no meu dente.







                                   Apresentação de Bugg  e tango


 
                 Dança flamenca com um mix de dança indiana e oriental


Essa barraca estava  entregando panfletos com a seguinte promoção:
Apresentando o cupom em uma determinada rede de supermercados o  kilo da banana sai por 1 centavo , e ainda por cima eles estavam distribuindo banana  de graça rsrs ,e claro que eu entrei na fila junto com povo da cara rosa.



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...