oncontextmenu='return false'>

segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Agora Falta Pouco.

Tudo que está dentro de cada caixa que eu mostro nessas fotos abaixo  tem sido a minha ocupação por essas ultimas semanas, tantas xicaraZÍNHAS, bibeloZÍNHOS, taÇINHAS todas embaladas uma a uma por mim, cada tranqueira do El namoridon que eu embalei foi um palavrão que eu soltei porque eu nunca vi uma pessoa ter tanta tralha assim como esse povo daqui, isso não é santo de casa não gente a maioria deles são assim.
É o faqueiro que a avó deu o jogo de chá que foi da tia, o vídeo cassete que um dia ele pode precisar louça e talher de todo tipo, embalar e encaixotar isso tudo não está sendo brincadeira até mesmo pra mim que já mudei muito de casa na minha infância, a nossa sorte foi que quando começamos a procurar apto ele já fez uma faxina básica no porão então metade do museu dele já foi pra o brejo.
Talvez esse tempo lá e cá entre Brasil e Suécia até a minha mudança definitiva fez com que eu me tornasse uma pessoa cada vez mais desapegada [no sentido material da questão] então quando eu vejo uma pessoa guardar tanta coisa que não usa durante anos e colocar tanto sentimento num objeto eu não consigo entender a razão de tanto apego.
Aqui na Suécia contratar uma empresa pra se fazer uma mudança não custa barato, o serviço é cobrado por hora e o nosso apto saiu em torno de 2.500 reais isso calculando que a mudança seria rápida então como por aqui eles mudam sozinhos colocando tudo em trailers essa não será uma tarefa difícil para o meu colecionador de quinquilharias fazer os amigos vão ajudar, ele vai ficar devendo um favorzão e depois eles se entendem é assim que eles fazem por aqui.
Vamos começar a levar algumas coisas pro novo AP na quarta-feira, graças a deus, pois eu não vejo a hora disso acabar pra eu poder mudar de profissão, passar de empacotadeira pra decoradora, minha cabeça já está cheia de idéias legais Ikea me aguarde, mas antes disso volto pra contar pra vocês o final dessa mudança que mais parece uma novela.



terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Na Rotina

Como as minhas ultimas semanas tem se resumido apenas em estudar e empacotar as coisas pra minha mudança eu não tenho muito que contar a coisa mais interessante que aconteceu semana foi à chegada da minha mala [com as latinhas de guaraná estouradas é claro]
Nessas ultimas semanas assisti a dois vídeos bem curtinhos que me chamam a atenção um é pra pensar e o outro é pra me encher de orgulho.

O vídeo é de uma transexual sueca que protesta contra o projeto de lei que desde 1972, determina que uma pessoa para se submeter a um processo de transexualidade deve ser maior de 18 anos e tem de concordar em ser esterilizada.
A esterilização aos transexuais que decidem mudar oficialmente a sua identidade para o sexo oposto no caso de mulheres seria obrigatória a retirada do útero e no caso dos homens a vasectomia.
Partidos de direita e de centro da Suécia conseguiram bloquear um projeto de lei que propunha acabar com a esterilização forçada de transexuais. Os conservadores vitoriosos argumentam que o assunto é legalmente complexo e necessita de mais estudo.
A Federação Sueca de Direitos LGBT criticou a decisão parlamentar, afirmando que a “estabilidade governamental” venceu o respeito pelos direitos humanos.






E pra descontrair um comercial de uma empresa de viagens sueca que colocou uma musica brasileira na sua propaganda e claro que quando eu digo que a música é em português meu idioma,  sempre tem uma cara de espanto, pois ainda pra muita gente brasileiro fala espanhol e a capital do Brasil é Buenos Aires

 

quarta-feira, 18 de janeiro de 2012

A Quem Possa Interessar...

Cheguei bem das minhas maravilhosas férias no Brasil [manhê te amo] só que sem uma das minhas malas e segundo a TAM a mala ainda se encontra em Curitiba, já mandamos emails e até agora nada, mas como sou uma pessoa de sorte tenho certeza que ninguém bebeu os guaranás e comeu a farofa que eu trouxe pra El namoridon mexeu em nada (que?)

Estou recuperando as duas semanas de aulas que perdi e me preparando pra mudar de apartamento o que não foi tarefa fácil encontrar.
Aqui na Suécia o sistema de compra e venda de imóvel é algo que nunca vi na vida, tentando explicar de forma simples depois que eles avaliam por quanto será vendido sua casa será feito um leilão em cima daquele valor por ex. O imóvel vale 1 milhão Kr, mas não é vendido por essa valor será vendido por quem pagar mais.
Pra se ter uma noção em um domingo fomos até um apto que custava 1.395.000 Kr e na terça feira dois dias depois esse apto já estava custando 1.825.000 Kr, quem vista o imóvel e gosta vai dando o maior lance e isso pode durar até 1 semana até alguém pagar o maior lance e ninguém mais rebater.
Então todos os imóveis que perdemos tempo em ver era sempre vendido por um valor muito acima do que estava escrito no site das imobiliárias, digo perder tempo porque nunca sabíamos quanto isso iria custar é uma questão de bolso e sorte.
Eu perdi a conta de quantos aptos visitamos e gostamos e depois sempre vinha alguém mais ryco e pagava 2 x mais do que nós podíamos pagar, fora que aqui os financiamentos são infinitos e nem mesmo eles sabem quando terminarão de pagar, os suecos fazem financiamentos de carros e imóveis com prestações a perder de vista e estão nem aí quando vão terminar de pagar, um descontrole total.
Alugar um imóvel então é tarefa quase impossível em Uppsala fila é de quase dois anos de espera e talvez por isso o povo use esse método de venda, pois sabem que tem varias pessoas desesperadas pra encontrar um lugar pra morar e também pelo fato de Uppsala ser uma cidade universitária.
O site  da imobiliaria anuncia quando serão as visitas e todos os interessados vão na mesma hora, o dono sai por alguns minutos e deixa a chave com o corretor em seguida vem aquele povo todo abrir todas as suas gavetas e portas do seu guarda roupa e da sua geladeira ver seu imóvel.
 Fora que a corretora dá aquele pitaco de como devemos mudar os moveis e decorar o apartamento pra exposição é exatamente isso que estava acontecendo aqui em casa, além de eu ter perdido a mala tive que deixar minha cômoda com as roupas que uso no dia a dia na garagem porque segundo a dona corretora dessa forma nosso quarto iria parecer mais espaçoso.
Ela errada ou não conseguimos fazer a venda desse e vamos mudar pra um lugar que eu gostei é um bairro bem simpático, agora é só se preparar pra começar a embalar tudo pra mudar pra casa nova.

sábado, 7 de janeiro de 2012

Que Saco !!

Desde maio de 2011 o tribunal de justiça de São Paulo proibiu o uso das sacolas nos super mercados, as sacolinhas deveriam ser banidas a partir de 1º de janeiro de 2012, tempo dado para os estabelecimentos comerciais adaptarem seus procedimentos de embalagem, logo em seguida a lei foi suspensa por um desembargador e em seguida (confuso o negocio) a Prefeitura de São Paulo recorreu a decisão no Tribunal de Justiça de São Paulo, que só agora considerou improcedente as alegações e decidiu manter a liminar dada ao sindicato.
Mas parece que agora o negocio é pra valer e a partir do dia 25 de janeiro será proibido à distribuição das sacolas plásticas nos supermercados brasileiros, a grande maioria das pessoas é contra cerca de 67%%%%. Hoje quando  assistia o jornal e vi que o numero de rejeição era tão grande  fiquei abismada, até parece que algumas pessoas esqueceram que sobrevivemos durante anos sem as sacolas plásticas, cada um levava a sua sacola ou carrinho de feira todo mundo vivia assim e ninguém reclamava.  
O motivo da rejeição a nova lei é como eles irão transportar as compras e também o preço das sacolas biodegradáveis que serão vendidas por cerca de R$ 0.9, pelo pouco que vi ninguém está preocupado se os sacos são arrastados até lagos,  rios, mares, bueiros e tribulações de esgotos e nem com os coitadinhos dos animais que morrem por se alimentar disso.

Opinião de um dos entrevistados:
Esta lei serve para fazer o consumidor arcar com as responsabilidades de toda a sociedade. Sou contra lei que proíbe sacolinha plástica, enquanto outros setores não forem regulamentados também. De que adianta eu não poder usar sacola pra carregar as compras se no próprio supermercado cada vez + só se encontram produtos em embalagens de plástico? Requeijão, refrigerante, goiabada, maionese, leite de coco, entre outros; tudo que costumava ser de vidro ou alumínio agora é de plástico. Pura hipocrisia!

Lá na Suécia ou Narnia (by Luana) em supermercados mais populares como Coop, Ica, Willys, as sacolas biodegradáveis custam em torno de 1,50 Kr (R$ 0.40) e segundo namoridon quando iniciou essa lei no país há alguns anos atrás varias pessoas também foram contra, mas hoje em dia isso já se tornou um comum entre eles.
Foi assim com o uso obrigatório do capacete e cinto de segurança lembram? Mas a lei só funcionou por força (do bolso) e não por conscientização.
Eu juro que adoraria estar aqui no dia 25 de janeiro só pra ter a oportunidade de ir ao supermercado mais próximo e ver como isso vai funcionar e dar um belo esculacho em quem estiver reclamando, desde agora já estou com pena das pessoas que trabalham no caixa desses supermercados que terão que pagar o pato.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...